Buscar
  • Liga Jobs

ProdutivaMente!


Por Tibério César, para Blog da Liga


Por gostar de assistir filmes fui fisgado a assistir “Divertida Mente” e achei superinteressante, principalmente, por saber que a inspiração desse filme veio de uma pesquisa encomendada por Dalai Lama a um dos mais respeitados psicólogos contemporâneo, o americano Paul Ekman, visando compreender os sentimentos que norteiam os humanos. Neste contexto, chegaram a 5 principais emoções universais: Alegria, Raiva, Medo, Tristeza e Nojo.Diante disto, fui instigado a fazer um paralelo dos comportamentos conflitantes que me deparo junto a líderes no que tange a produzirem e superarem seus objetivos “ProdutivaMente” e linko, pela experiência, os 5 mais destacados nesses conflitos: Foco, Planejamento, Procrastinação, Realizador e Insegurança.

Quando se tem um FOCO definido, parte-se do princípio que o profissional cria ,de certa forma, uma disciplina, um comprometimento e um direcionamentoorientado para seus objetivos, metas e resultados. Isto é importante porque, normalmente, está alinhado a um propósito maior, todavia faz-se necessário observar que a objetividade desse foco não possa ser tão cega que atropele e desconsidere as demais consequências na vida pessoal e profissional.


O PLANEJAMENTO ou a falta de “planejamento” também se configura como um dos maiores problemas dos profissionais. Como, de forma geral, não fomos orientados a fazer algo de forma assertiva e “até” escrita, nos perdemos pela falta de planejamento e pela falta de ações condizentes e estruturadas para se alcançar o objetivo. Quando um planejamento vem acompanhado de ações, aumentam as probabilidades de sucesso e realização. Com planejamento até o universo contribui para a realização.


A PROCRASTINAÇÃO se destaca como um dos grandes problemas dos líderes e isso pode ser oriundo de diversos fatores: a preguiça mental, a dispersão, o costume de adiar compromissos, escolhas e decisões. Um artigo do especialista Timothy Pychyl, psicólogo da Universidade de Carleton, no Canadá, alerta que deixar tarefas para depois gera sensação de prazer imediato, mas no dia seguinte diante do acúmulo de trabalho, o indivíduo vai ser exposto a um enorme estresse. Ou seja, procrastinar é uma falta de respeito com o “futuro você”, aponta ele.


O REALIZADOR, ou mais precisamente a “realização”, traz uma alegria e um prazer imensurável para muitos, principalmente quando superam os objetivos. A sensação de satisfação e conquista tem o poder de irradiar todos ao redor e isso é realmente muito bom e estimula, inclusive, a possibilidade de fazer muito mais e ir muito mais além. “Celebrar” faz parte, no entanto é preciso muita atenção na empolgação da conquista para que não cause uma sensação contraditória de achar-se ou sentir-se melhor do que os outros.


E por fim, a INSEGURANÇA, que atrapalha qualquer profissional que queira evoluir na carreira, seja ele líder ou não. A insegurança, normalmente, gera ou vem acompanhada de crenças limitantes, exigências internas, desmotivação e ansiedade. O profissional acaba focando erradamente em incertezas e fracassos em vez de potencializar o aprendizado que por ventura teve com eles. O importante aqui é adotar novas ações e novas atitudes visando combater de frente a insegurança em prol de novos objetivos.


O que podemos aprender ou tirar de bom desses comportamentos? É que todos eles podem ser desenvolvidos e/ou equilibrados visando melhores resultados. Não temos poder ou controle sobre tudo, mas temos a oportunidade de fazer o melhor que podemos na parte que nos cabe, influenciando assim, maiores possibilidades de melhores resultados. Neste sentido, as sensações e emoções se dominadas, criam humanos mais felizes. Se nossos pensamentos dominarem nossos comportamentos de forma equilibrada e se transformarem em ações em prol dos nossos objetivos, transformaremos nossos sonhos em probabilidades reais e em sensações de alegria e sucesso. Pense, Aja e Realize!


1 visualização0 comentário